Ponto de encontro de familiares pela internet

As grandes emoções da vida são o salutar convívio com a família os amigos, a comunicação edificante entre os Homens e a preservação e contribuição para a verdadeira amizade.

A Internet é já um meio de divulgação e comunicação que bem se inseriu numa boa parte da população portuguesa. Os encontros de conterrâneos,famílias e amigos por este meio está bem intrinsecamente relacionado com um conjunto de condições sociais e económicas que Portugal viveu na sua História contemporânea.

Portugal ao longo das últimas dezenas de anos ficou marcado pela emigração de cidadãos seus para as mais variadas partes do mundo: os PALOP's no período da colonização, o Brasil, nas décadas de 50 e 60. E com intensidade nos últimos 50 anos para a Europa, Estados Unidos e Canadá. Muita gente procurou fora do país escapar à pobreza que cá existia, em busca da obtenção de melhores condições de vida.

Mesmo dentro de Portugal, houve vagas sucessivas de imigração, com a deslocação de muitas pessoas das suas regiões de origem para os grandes centros urbanos, onde a vida era menos difícil que nas pequenas aldeias ou vilas do interior.

Estas situações levaram a uma enorme quantidade de desencontros entre amigos pais, filhos, irmãos e outros familiares.

A Internet, permite que pessoas que nada sabiam dos seus há anos e anos, tivessem o privilégio e sorte de se poderem comunicar e rever.

Porém foi muito gratificante para mim também quando ao divulgar o nome da nossa terra - Vila da Ponte pelo mundo inteiro, foi sentido por um daqueles que de cá emigrou já há muitos anos (década de 50-60), e por este meio de divulgação com saudade e sentimentalismo, comunica comigo e procura então notícias e informações da Aldeia.
Era o desejo e sentimentalismo de se ligar novamente ao cordão umbilical das suas origens, onde por vezes ainda se encontram os valores dos familiares, amigos e toda a recordação dum início da vida e seusantepassados.

Pessoas desconhecidas por mim, mas que me sensibilizaram e emocionaram. Valores humanos que deixaram o Concelho há dezenas e dezenas de anos e não tiveram mais notícias, informações ou progressos da sua aldeia.
Muitas vezes factores e circunstâncias de índole económica que os afastou completamente da terra de origem, dos amigos, de toda a família...
Surpresa, no caso actual, quando um dos filhos ou netos destes emigrantes, situado num outro continente a milhares de quilómetros de distância, acompanhando os progressos tecnológicos da Informática e Internet, digita "Vila da Ponte - Sernancelhe", lê e observa o que existe OnLine sobre o local, e então divulga as notícias e fotografias actuais a toda a famíliaque emigrou.

Foi quando que uma jovem Brasileira comunica para o meu endereço emocionada com as imagens da Vila da Ponte actual, que sensibilizaram e emocionaram o seu Pai e Tia já idosos, naturais de Vila da Ponte Sernancelhe, os quais, na juventude, partiram para o Brasil, à procura dum futuro mais próspero, tendo-se então desligado completamente da Pátria Mãe - Portugal.

Referiu-me que pertencia a uma família humilde de 4 irmãos, por ventura já sem vestígios cá na aldeia, mas que segundo informação do Pai e Tia, viviam em frente à Farmácia Mota, recordando-se ainda do primeiro proprietário da centenária Farmácia. Pelas referências genealogicas conclui que correspondia à família Margarido.

A minha resposta foi de comoção e de abalo euforizante, visto que o Email que enviei, transportava imagens dos familiares irmãos sobrinhos e cunhados, que na realidade estavam vivos e bem presentes na aldeia.
Nova vida de ligação familiar iria recomeçar com toda a certeza desde então.

Surpresa, agora para os de cá, foi quando lhes participei a realidade da existência dos familiares directos do Brasil, e depois as fotografias que lhes ofereci, imprimidas após recepção do Email lá do outro lado do Atlântico.

Sem dúvida que houve confirmação e reconhecimento mútuo das várias fotos familiares enviadas e recebidas. Então os endereços e telefones de todos foram comunicados.

O alcance da Internet, agora com o Messenger, isto é, a comunicação em directo através de som e imagem, foram os momentos posteriormente proporcionados a todos, com novas emoções de contactarem frente a frente, reconhecendo-se em reciprocidade, e refazendo os acontecimentos e valores familiares interrompidos há 50 anos. 

Passou a ser o momento mais nobre para todos sem dúvida, a hora do encontro, do convívio e olhos nos olhos, que proporcionei à Família, nalguns Domingos sempre que havia possibilidade.

Grandes emoções da vida são o salutar convívio com a família os amigos, a comunicação edificante entre os Homens e a preservação e contribuição para a verdadeira amizade.

Bom final de história real, que nos orgulha a todos, e desejos verdadeiros que cenários ou situações semelhantes possam de novo acontecer e nós possamos contribuir, pois que, provavelmente, um dos grandes prazeres da vida é sem dúvida "fazer os outros felizes"