O Douro e a Orquestra ligeira da Câmara Municipal de Tarouca - 2ª parte


E nesta encenação da Orquestra da Câmara Municipal de Tarouca sentiu-se a vitalidade do nosso património cultural musical. Os testemunhos da nossa cultura do século XX a serem valorizados e acarinhados.
A passagem à geração mais nova dos valores de identidade e culturais que desejamos ver na posse deles. É o que nos identifica, orgulha e continua.

Continuando com a temática do "nosso património" e avaliando os bens adquiridos ao longo da vida, temos na nossa posse dois haveres:

A passagem à geração mais nova dos valores de identidade e culturais que desejamos ver na posse deles. É o que nos identifica, orgulha e continua.

- o material e o sentimental
Assim, por entre todo este tipo de bens adquiridos, se um dia tivéssemos de emigrar para longe com duas malas na mão, que levaríamos?
Decerto que, além dalguns valores materiais de identidade, levaríamos o património individual e cultural, todo o importante para a identificação da nossa comunidade.
Assim, levaríamos a língua, as receita de culinária da nossa mãe, fotografias de família, a tradição familiar das festividades do Natal ou da Páscoa, a imagem da Santa venerada do lugar onde nascemos, as filosofias de vida e as MÚSICAS que nos MARCARAM, traço acentuado da cultura, valores sentimentais e lembranças.