Homens de Portugal

Sentimos hoje em dia que o padrão de sociedade e economia muito centralista, exigem uma grande mudança com vista ao desenvolvimento e combate à desertificação da alma de Portugal: o seu interior

Há que encontrar soluções em benefício da nossa sociedade e bem comum.
Urge adotar prioridades em função das necessidades e desejos da nossa gente, ea preservar a identidade e cultura.
É importante o debate, a voz dos nossos representantes, de todos nós, em criar soluções efetivas para um melhor funcionamento do Estado dignificando a nossa qualidade de vida, aproveitando as capacidades dos Portugueses exemplares, e criando condições merecedoras aos mais jovens que por cá se querem fixar.

Muitos de nós, que apostamos neste interior de Portugal, já assim pensamos, divulgando os nossas recursos naturais, a nossa cultura e lutando por inovações no sector primário e secundário.

O "Ser Humano" continua a ser o grande valor que identifica a nossa linda região, o nosso País.
No presente post que gravei na festa Vinhateira de Barcos há 2 anos atrás, exibem-se discursos a meio do espetáculo, por homens que cumprem com brio e dedicação na sua comunidade, a divulgação e preservação dos seus valores e identidade.

Portanto, no presente momento, onde o padrão económico e social está enfraquecido, existem riscos inerentes à continuidade desta filosofia, podendo haver um consequente surgimento de mais intolerâncias, preconceitos e agravamento de desigualdades. Estamos na hora certa ao reencontro dum novo modelo económico e social.