Grupo de cantares de Farminhão na festa em Honra de Stª Eufêmea


Os estudantes vêem-se livres do período de aulas.
Muitos outros, que trabalham o ano inteiro, têem finalmente a gratificação de repousar do cansaço acumulado durante o tempo laboral e alterar a actividade pervertida estabelecida pela profissão.
É que as Festas de Verão são indissociáveis desta época do ano.
Agosto nas nossas aldeias beirãs, significa calor, férias e festas. 
Os estudantes vêem-se livres do período de aulas.
Muitos outros, que trabalham o ano inteiro, têem finalmente a gratificação de repousar do cansaço acumulado durante o tempo laboral e alterar a actividade pervertida estabelecida pela profissão.
É que as Festas de Verão são indissociáveis desta época do ano.
Agosto nas nossas aldeias beirãs, significa calor, férias e festas. 
Os estudantes vêem-se livres do período de aulas.Muitos outros, que trabalham o ano inteiro, têem finalmente a gratificação de repousar do cansaço acumulado durante o tempo laboral e alterar a actividade pervertida estabelecida pela profissão. É que as Festas de Verão são indissociáveis desta época do ano.
Agosto nas nossas aldeias beirãs, significa calor, férias e festas. 
Os estudantes vêem-se livres do período de aulas.Muitos outros, que trabalham o ano inteiro, têem finalmente a gratificação de repousar do cansaço acumulado durante o tempo laboral e alterar a actividade pervertida estabelecida pela profissão. É que as Festas de Verão são indissociáveis desta época do ano.

As freguesias enfeitam as ruas com fitas floreadas e coloridas, outras que têm mais posses usam arcos luminosos convidando residentes e vizinhos a ali permanecer e conviver, aproveitando as horas em que o movimento de pessoas conhecidas, divertimentos e animação são constante.

Agosto nas nossas aldeias beirãs, significa calor, férias e festas. 
Os estudantes vêem-se livres do período de aulas.Muitos outros, que trabalham o ano inteiro, têem finalmente a gratificação de repousar do cansaço acumulado durante o tempo laboral e alterar a actividade pervertida estabelecida pela profissão. É que as Festas de Verão são indissociáveis desta época do ano.

Os emigrantes que regressam à sua aldeia vêem cheios de saudades pelo convívio e "pôr" a conversa em dia sobre a terra, a sociedade e os progressos.
E, um dos pontos marcantes da sua vinda: participar na festa da aldeia, rotina anual, a constituir sempre o período mais sublime do ano

Agosto nas nossas aldeias beirãs, significa calor, férias e festas. 
Os estudantes vêem-se livres do período de aulas.Muitos outros, que trabalham o ano inteiro, têem finalmente a gratificação de repousar do cansaço acumulado durante o tempo laboral e alterar a actividade pervertida estabelecida pela profissão. É que as Festas de Verão são indissociáveis desta época do ano.

Cafés e lojas apresentam as vitrinas e janelas enfeitados com cartazes a propagandear o que cada localidade propõe durante os dois, três ou sete dias de festa.

Agosto nas nossas aldeias beirãs, significa calor, férias e festas. 
Os estudantes vêem-se livres do período de aulas.Muitos outros, que trabalham o ano inteiro, têem finalmente a gratificação de repousar do cansaço acumulado durante o tempo laboral e alterar a actividade pervertida estabelecida pela profissão. É que as Festas de Verão são indissociáveis desta época do ano.

São as verdadeiras festas do povo, com todos, e entre os diversos conterrâneos da aldeia.
Todos saiem de casa, mesmo os mais reservados, até aqueles que durante o ano não frequentam os cafés, lá os encontramos em convívio e descontracção com amigos e familiares. 

Agosto nas nossas aldeias beirãs, significa calor, férias e festas. 
Os estudantes vêem-se livres do período de aulas.Muitos outros, que trabalham o ano inteiro, têem finalmente a gratificação de repousar do cansaço acumulado durante o tempo laboral e alterar a actividade pervertida estabelecida pela profissão. É que as Festas de Verão são indissociáveis desta época do ano.

Em muitas das aldeias do trajecto da ciclovia do Dão decorrem várias festas de Verão ao longo de Agosto.
Esta azáfama de festas e programas de espectáculo, preocupam as várias comissões de festas das aldeias que se esforçaram durante o ano inteiro para manter a tradição. 
Cada comunidade faz sempre o seu programa com êxito, de acordo com os dinheiros adquiridos por esforço, sempre com risco de prejuizo para os mordomos.

Agosto nas nossas aldeias beirãs, significa calor, férias e festas. 
Os estudantes vêem-se livres do período de aulas.Muitos outros, que trabalham o ano inteiro, têem finalmente a gratificação de repousar do cansaço acumulado durante o tempo laboral e alterar a actividade pervertida estabelecida pela profissão. É que as Festas de Verão são indissociáveis desta época do ano.

Em Farminhão na Festividade em honra de Santa Eufêmea, a comissão de festas procurou divertir as pessoas, exibindo o Ranho folclórico da Associação de Moure da Madalena, e o Grupo de Cantares de Farminhão que divulgo no presente post.

Ao longo do periodo festivo houve diversas actividades, desde o bar improvisado no recinto de festas, à salva de foguetes, à actuação de conjuntos musicais durante a noite.

Agosto nas nossas aldeias beirãs, significa calor, férias e festas. 
Os estudantes vêem-se livres do período de aulas.Muitos outros, que trabalham o ano inteiro, têem finalmente a gratificação de repousar do cansaço acumulado durante o tempo laboral e alterar a actividade pervertida estabelecida pela profissão. É que as Festas de Verão são indissociáveis desta época do ano.

Tudo devidamente organizado e pensado ao pormenor para que o divertimento tivesse sido muito bom, e o trabalho dos mordomos fosse reconhecido.
Homens que procuram ser os melhores de ano para ano e acima de tudo, que, feitas as contas, não tenham prejuízos.

As Festas do ano da aldeia de Farminhão apresentaram o cartaz com os grupos regionais já nomeados, o que é bom, pois promovem o que de bom há em cultura musical da aldeia e territórios vizinhos.
Muito agradável e boa a apresentação do Grupo de Cantares de Farminhão, que merece ser divulgado, afirmado e renomeado, para ser uma associação de referência no divertimento cultural, acessível nestes nossos lugares do interior, onde até as próprias festas populares estão em risco de extinção.

Agosto nas nossas aldeias beirãs, significa calor, férias e festas. 
Os estudantes vêem-se livres do período de aulas.Muitos outros, que trabalham o ano inteiro, têem finalmente a gratificação de repousar do cansaço acumulado durante o tempo laboral e alterar a actividade pervertida estabelecida pela profissão. É que as Festas de Verão são indissociáveis desta época do ano.

As músicas que mais se aplaude nestes dias, são as danças e cantares populares, tão agradáveis para a população se desinibir, participando euforicamente em bailes populares.

A apresentação de cânticos como o "Hino de Farminhão" e "Amor de Estudante" sensibilizaram os mais comovidos e os intrínsecas de Farminhão.

Temas como "O Padre nosso" "Passarinhos a bailar" dirigido a todos, animaram vivamente no final o recinto com um baile improvisado.

Ao final da tarde chegou o cansaço de tanto bailaricarem, e então surgiram outros compassos musicais dirigidos aos mais jovens com modernas bandas musicais.