Grupo de cantares de Barcos, Tabuaço

Foi graças ao trabalho cuidadoso e persistente que um Grupo de Barquenses de Tabuaço, criou um Grupo e Cantares a identidade onde se revê e cantam a riquíssima qualidade de Canções do Folclore que se vão perdendo no tempo, mas que grupos como este, têm vindo a preservar através da recolha e da representação.
Conhecer os usos e os costumes do passado ajuda-nos a compreender bem melhor o presente e dessa forma perceber as mudanças ao longo das várias gerações. 

O Grupo de Cantares enquanto promotor de conhecimento do património tradicional de Portugal, é, acima de tudo, um verdadeiro defensor duma identidade e parceiro social ao serviço da cultura nacional.

São as festas, as danças, as cantigas, os contos e as lendas, elementos da cultura popular tradicional que formam a nossa personalidade enquanto ser cultural e social. O reportório das canções tradicionais apresentadas pelo Grupo de Barcos são a fonte informativa que reúne a cultura que faz a ligação entre o presente e o passado.

A presença do Grupo de Cantares de Barcos é de elogiar, pois veio trazer algo diferente gratificante a Barcos porque tem mostrado ao longo dos anos a todos os habitantes, visitantes e amigos o grande envolvimento dos seus elementos na representação da cultura do concelho Tabuaço.

Duma forma geral o povo possui um espírito de dedicação intensa às tradições, traduzido-as em alturas especiais para as celebrar. São as festas anuais, como é o Natal, o Carnaval e a Páscoa, e outras marcadas na memória da população deste concelho, criando sempre um evento comemorativo.
São festividades de cores e sons onde o religioso e o profano se misturam, criando comportamentos e sentimentalismos intensos. Estas festas ficam eternamente na memória da coletividade. Conversa-se, trocam-se ideias e amenizam-se fissuras sociais. Festejam-se os ciclos da agricultura, o calendário religioso, fazem-se as procissões, há foguetes, janelas recheadas de vistosas colchas e ruas enfeitadas.