Fátima Carneiro

Professora do Ensino Secundário, natural de Vila da Ponte, poetisa

Um Poema de Fátima Carneiro, em 2017, alusivo a Fonte Arcada:

FONTE ARCADA

De lá do cimo do povo

meu olhar voa sobre a aldeia.

Paira sobre o antigo e o novo,

o rio e o verde que a rodeia.


Também vejo ali ao pé

nas gentes, esta atitude,

de rezar com muita fé

à Senhora da Saúde.


É tão bela esta paisagem

tão fresca e tão colorida

mais me parece miragem,

uma cascata com vida.


O nome de Fonte Arcada

vem da fonte medieval,

de uma época já passada

e, do seu arco ogival.


Pela Antiguidade marcada,

tem Tradição, tem História.

O passado em Fonte Arcada

está presente na Memória.


Já foi vila a povoação

com grande prosperidade.

Os seus solares com brasão

mostram bem esta verdade.


Jóia de todos os tempos

a Igreja tem ao lado,

outros belos monumentos

que ilustram o passado.


Casa da Loba ou do Paço

foi sede Municipal.

Cada pedra cada traço

mostram outro tempo real.


Percorrendo o povoado

todos podem admirar

o pelourinho oitavado,

que cativa o nosso olhar

.

Fonte Arcada tem riqueza

nas suas terras e gente.

Tem orgulho na beleza

do passado e do presente.


Nesta linda povoação,

verdadeira aldeia histórica,

também fala ao coração

sua doçura bucólica.


Fátima Carneiro

Março 2017