A Vila mais antiga de Portugal

É Ponte de Lima, a vila portuguesa minhota que se distingue pelo seu património arquitectónico rústico ímpar, banhada pelo rio Lima, a fornecer a seiva, que embeleza e alimenta jardins e espaços agrícolas envolventes, com as suas águas a transmitir à população serenidade encantadora.

Uma vila que vale a pena visitar no Alto Minho, onde prolifera o verde da natureza, a monumentalidade da sua ponte, as igrejas e a sua praça principal.

É vila de tradições, com festas e romarias a retratarem a sua história e a grande riqueza cultural da região.

Será que neste belo rio também existiram Musas, as fontes de inspiração a poetas e escritores?

E o sentido da posse e conquista de muitos para a habitarem ao longo dos séculos? Realmente, Ponte de Lima tem sido uma referência nacional na ciência da literatura lendária e música tradicional. A aristocracia portuguesa teve sempre um papel preponderante na actividade e cidadania da vila.

A recolha que executei desta vila minhota no passado Verão, faz parte do trabalho de apresentação que divulguei no capítulo sobre a grande festa da localidade. AS FEIRAS NOVAS.

Festas já com início no século XVIII, concentidas pelo Poder Real a pedido dos Limianos, com perfil religioso no início, transformando-se ao longo do tempo em festividade de arraial e cortejos históricos e etnográficos.

Correspondem à divulgação do património cultural e histórico da Vila e concelho.

Terminam com o acto de fé e religiosidade da população com a procissão de segunda-feira, dia 10 de Setembro.