A ponte do comboio e os três túneis em Arnozelo, Douro

A Linha do Douro é a obra de arte ferroviária mais imponente de Portugal, caminhando lado a lado com o rio Douro desde Mosteirô até Barca de Alva, fronteira com Espanha, porém encerrada a partir do Pocinho. Ao longo do seu trajeto (mais de 200 Km) a linha contorna escarpas e montes, passando sempre por paisagens de beleza e contemplação, que só "in vivo" é possivel relatá-las.

Impressionante obra de engenharia para o Século XIX, exigndo a construção de 30 pontes e 26 túneis para ultrapassar todas as barreiras e irregularidades do acidentado percurso.

Há muitos acidentes de terreno, rochedos e afluentes de rios após a Estação do Tua.

E é precisamente em Arnozelo, que apresento neste post, que é bem visualizado o percurso do Douro, com a linha férrea caminhando em paralelo, repleto de abismos e precipícios graníticos.

Denota-se a linha férrea, aonde cheguei depois de descer um longo despenhadeiro, por onde caminhei cerca de 300 metros, dando para observar todo o explendor da sua linda obra com três túneis seguidos e uma imponente ponte metálica da época de Eiffel que apresento.

Vale a pena visitar Arnozelo, pequenina aldeia do concelho de Foscôa, e apreciar a partir do seu Miradouro, debruçado sobre o Douro, um dos mais impressionantes cenários do Douro, onde o encanto e o silêncio se completam.